Rogério Dutra Silva representa o Brasil nas semifinais do Aberto RS

 

Rogério Dutra Silva volta às quadras a partir das 14h45min (Foto Rafael Moreira)

Rogério Dutra Silva volta às quadras a partir das 14h45min (Foto Rafael Moreira)

Rogério Dutra Silva é o único representante brasileiro nas semifinais do Aberto de Tênis do Rio Grande do Sul, que serão disputadas no sábado à tarde, dia 3 de outubro, às 14h45min, na Sogipa, em Porto Alegre. O atleta paulista venceu o argentino Facundo Arguello, cabeça de chave número 5, de virada, com parciais de 2/6, 6/4 e 6/4, e volta às quadras para enfrentar o também argentino Guido Pella, segundo na lista dos favoritos. Pella foi responsável pela eliminação do gaúcho André Ghem, por 6/4 e 7/5. A outra semifinal reúne os argentinos Diego Schwartzman e Carlos Berlocq, repetindo a final de 2014, que foi vencida por Berlocq. O título deste ano será decidido no domingo, 4 de outubro, às 11 horas.

Rogério Dutra Silva, 31 anos e 164º colocado no ranking mundial, ganhou do argentino Facundo Arguello, 23 anos e 120º do circuito. Este foi o segundo cabeça de chave que o paulista eliminou na semana. O atleta paulista disse que demorou um pouco para entrar em jogo e esse foi o motivo da derrota no primeiro set. “Ficamos um dia parado, por causa da chuva, sem entrar em quadra. Às vezes, você demora a pegar o ritmo”, comentou. Na segunda e na terceira séria, Dutra Silva conseguiu uma quebra logo no início das parciais e soube administrar a vantagem. “Voltei para o jogo, impus meu ritmo e levei vantagem em pontos importantes. Estou feliz com a vitória e espero chegar a mais uma final de torneio Challenger, que seria a quarta na temporada”, completou.

Ghem perde – O outro brasileiro que entrou na quadra na manhã de sábado não obteve a mesma sorte. O tenista gaúcho de 33 anos, 141º colocado no ranking mundial e sexto cabeça de chave, foi superado pelo argentino Guido Pella, 25 anos, 94º no circuito e segundo na lista dos favoritos no Challenger em Porto Alegre. O hamburguense perdeu por 6/4 e 7/5. Para ele, não foi tanto mérito do adversário e sim pelo seus próprios erros. “Perdi sozinho. Deixei escapar varias oportunidades de quebra que tive durante a partida. Não dá para dar chances a adversários deste nível”, avaliou.

Domínio argentino - Nos outros dois confrontos, todos entre argentinos, foram conhecidos os outros dois semifinalistas. Em uma partida equilibrada, o principal favorito, Diego Schwartzman, 23 anos e 77º no ranking, venceu o experiente Maximo Gonzalez, 32 anos, 161º colocado e oitavo cabeça de chave, pelo placar de 1/6, 6/1 e 7/5. Já o atual campeão do Aberto do Rio Grande do Sul, Carlos Berlocq, quarto cabeça de chave e 162 no circuito, eliminou Facundo Bagnis, 25 anos, 145º colocado e sétimo cabeça de chave, em sets diretos, parciais de 6/4 e 6/3.

Finalistas em duplas – Os chilenos Christian Garin e Juan Carlos Saez garantiram presença na final da chave de duplas. No sábado, no início da tarde, ganharam dos brasileiros Orlando Luz e Marcelo Zormann por 7/6 (4) e 6/1, em uma hora e 11 minutos de confronto. A outra vaga será definida entre a parceira de Rogério Dutra Silva e o argentino Facundo Arguello e a dupla dos portugueses Gastão Elias e Frederico Ferreira da Silva.

Resultados das quartas de final, sábado, dia 3/10:

Diego Schwartzman (ARG/1) d. Maximo Gonzalez (ARG/8) 6/1 1/6 7/5
Carlos Berlocq (ARG/4) d. Facundo Bagnis (ARG/7) 6/4 6/3
Rogério Dutra Silva (BRA) d. Facundo Arguello (ARG/5) 2/6 6/4 6/4
Guido Pella (ARG/2) d. André Ghem (BRA/6) 6/4 7/5

Programação das semifinais, sábado, dia 3/10, não antes das 14h45min:

Quadra central – Rogério Dutra Silva (BRA) x Guido Pella (ARG/2)
Quadra 5 – Diego Schwartzman (ARG/1) x Carlos Berlocq (ARG/4)

Público – Todos os jogos do Aberto de Tênis do Rio Grande do Sul têm entrada franca. O ingresso do público não associado à Sogipa deverá ser feito pela portaria do clube na Rua Barão do Cotegipe, 415, no Bairro São João.

Campeonato – Esta é a quarta edição consecutiva do Aberto de Tênis do Rio Grande do Sul, torneio da série Challenger da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP). A premiação total será de US$ 40 mil. O campeão da chave de simples receberá o prêmio de US$ 5.750 e 80 pontos no ranking mundial. Já o vice-campeão ganhará US$ 3.390 e 48 pontos.

O Aberto de Tênis do Rio Grande do Sul tem o patrocínio da Água Schin e apoio da Melnick Even, CarHouse Lexus, ErCard, Pró-Esporte – Conselho Municipal do Desporto – Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer da Prefeitura de Porto Alegre, Estácio, Roubadinhas, Sko Marcas e Patentes e Swan Hotéis A bola oficial do torneio é da Tretorn.  E a realização e a organização são da Protenis Promoções Esportivas.

Mais informações estão disponíveis no site do torneio www.abertors.com.br

Dia 3/10/2015 – Informações para a imprensa:
DivulgAção – Agência de Conteúdo
Cláudia Coutinho – claudiacoutinho21@gmail.com